Gui Mohallem fotografa festival Beltane, que remete a cerimônia celta

Ter nas mãos um livro de fotografia é um convite para olhar as imagens com calma. E as fotos que Gui Mohallem (MG) reúne em seu primeiro livro, Welcome Home, despertam mesmo a vontade de observar detalhes, mergulhar no universo daquele santuário localizado em uma floresta nos Estados Unidos. Gui está no Recife para lançar este livro, sábado (13/04/2013),  às 19h, na Livraria Cultura do Paço Alfândega (Bairro do Recife) e ministrar uma oficina (com vagas esgotadas). Os eventos são promovidos pelo coletivo 7 Fotografia, em parceria com a Livraria Cultura e o Estúdio Clicka.

As fotos deixam captar algo do que Gui viveu no Beltane, um festival que celebra o reencontro com a vida e remonta às cerimônias celtas. O mineiro, que mora em São Paulo, começou a se aproximar desta experiência em 2008, quando estava com sua primeira exposição, Ensaio para a Loucura, em Nova York. “Tive contato profissional com pessoas que frequentavam este festival e elas falavam que eu deveria ir lá. Em 2009, recebi uma pessoa do Couchsurfing (uma comunidade de viajantes na qual as pessoas recebem as outras em suas casas) que morava lá. O que me instigou foi a relação próxima com essas pessoas. Eu não fui fotografar, fui lá para viver”, lembra o fotógrafo.

Gui participou da cerimônia três vezes e voltou ao local para mostrar as fotos ao outros (como parte disso, uma exposição foi montada em uma clareira no meio da floresta). Esta aproximação vivida por ele, a ideia de acolhimento, descoberta, são coisas que as pessoas podem notar de alguma maneira nas fotos.

Líbano

E esta vivência continua presente no trabalho do fotógrafo. “Acho que fui para o Líbano porque passei por essa experiência de pertencimento fora de casa e pude me aventurar em uma viagem maior, para as minhas origens. O meu pai e minha mão são de origem libanesa, de uma região em que houve um êxodo muito grande. Tanto que na cidade de Fakiha há quatro casas de Mohallem e em Itajubá (onde ele nasceu) há cerca de 200. Acho que Welcome Home tem a coisa de uma busca por um paraíso reencontrado. Na experiência do Líbano tem a busca em que o horror e a poesia estão no mesmo lugar”, compara o fotógrafo, que deve expor as fotos e vídeos desta experiência no Líbano em junho.

Gui Mohallem - Welcome Home 2
Gui Mohallem – Foto do livro Welcome Home

Gui Mohallem - Welcome Home

* O texto foi originalmente publicado no Jornal do Commercio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s