Miguel Ángel Silvestre diz que gravar Sense8 no Brasil foi incrível

O ator Miguel Ángel Silvestre é uma pessoa expansiva, do tipo que já chega sem muita cerimônia, dizendo que se sente em casa no Brasil. Pelo ele demonstrou durante sua passagem pelo Recife, como representante da série Sense8 no painel sobre a Netflix realizado sábado (15/4) na CCXP Tour NE, dá para confirmar que é isso mesmo. Um pouco antes do encontro com o público, o espanhol conversou com os jornalistas e comentou, entre outros assuntos, sobre o vídeo que fez pedindo à Netflix para voltar ao Brasil.

“Eu fiz esse vídeo porque eu estava pressionando: Por favor, me levem de volta para o Brasil. Eles diziam que ainda não tinham nada para mostrar (de material novo de Sense8). Então gravei o vídeo para criar pressão”, brincou o ator.

Com o passar do tempo, e duas cenas prontas para mostrar ao público, Miguel teve seu pedido atendido. “Eu queria vir porque eu já estive aqui (em Pernambuco) antes, de férias. Sabia que era uma cidade histórica e, quando cheguei a Fernando de Noronha, não estou dizendo isso só porque estou no Brasil, é verdade, eu pensei: ‘Este é um lugar para onde eu realmente quero voltar’. Depois disso eu tentei, mas não consegui, ainda fui a São Paulo para participar da coletiva de imprensa da última temporada. Mas eu realmente gosto do Brasil, quando você tem a oportunidade de escolher os lugares para onde ir para os eventos de imprensa esta é minha primeira opção. Então eu estava pressionando o pessoal, estou muito feliz”, afirmou o espanhol.

Gravação na Parada LGBT de São Paulo

Uma das cenas inéditas da segunda temporada de Sense8 que foram apresentadas na CCXP Tour NE é a do discurso que o personagem Lito, interpretado por Miguel, faz em cima de um trio elétrico durante a Parada LGBT de São Paulo. “Foi incrível, algo que eu não consigo explicar. Lana (Wachowski, uma das criadoras da série) é um gênio em vida e um gênio que escreve sobre a paixão dela é algo ainda melhor”, avalia Miguel.

O personagem interpretado pelo espanhol na série é um ator que, na primeira temporada, não fala sobre sua sexualidade abertamente. “Na segunda temporada, ela me deu essa oportunidade. Ela escreveu belas coisas sobre Lito ‘saindo do armário’. E ela disse: ‘Você sabe de uma coisa, Miguel? Nós vamos para a Parada LGBT mais importante do mundo, esconderemos câmeras e você falará seu discurso sem as pessoas saberem quem está falando, você ou Lito. Vamos colocar realidade e misturá-la à ficção”, lembrou o ator.

“Então eu cheguei aqui (no Brasil). Eu podia sentir o calor do público brasileiro, nós podíamos ver também que Sense8 estava sendo assistida aqui por causa das pessoas nas ruas. Eu lembro que ensaiei, estava tentando fazer uma estratégia: ‘Nessa parte do discurso eu vou fazer assim, agir desse jeito’…”, recorda Miguel, antes de completar que, entrar em cena diante da multidão, deixou a “estratégia” de lado: “Quando eu estava lá, foi impossível me manter calmo. Eu nunca vou esquecer daquilo. Quando me dei conta, tinha saído do personagem e estava gritando o discurso para todo mundo. Eu ainda não vi o resultado, a audiência mudou minha expressão completamente. Foi maravilhoso poder dizer aquelas frases bonitas para aqueles que resistem e a quem eu respeito por isso”.

Miguel ainda falou sobre a importância de interpretar esse personagem citando a história de uma tia dele, que é lésbica, e uma obra do espanhol Federico García Lorca. “Lorca disse algo como quando o amor e a paixão entram no seu âmago, ninguém pode tirá-los. A maneira que eu interpreto isso é que o amor é uma força da natureza. Da mesma maneira que você não pode controlar a chuva, o sol, um tornado, um tsunami. Autenticidade e honestidade são valores que eu apoio e, ver Lito passando por essa transformação na segunda temporada, me deixa muito feliz. Muitas pessoas passam pelo que ele passou e eu sito que este personagem foi ideal para que eu pudesse homenagear a pessoas que admiro”.

A exibição da cena durante o painel da Netflix provocou uma comoção no Auditório Twitch (montado no Teatro Guararapes), com muita gente gritando e aplaudindo. A sequência é bem maior do que o trecho mostrado no trailer divulgado pela Netflix:

O que esperar da segunda temporada

“Desde o início vocês verão os oito personagens trabalhando juntos. Lana estabeleceu que nós poderemos ver a escuridão com o Whispers. Acho que é mais de ir fundo nas personalidades e reações de todos eles. Emoção e um pouco de comédia também”, adianta Miguel.

“A preparação para a segunda temporada foi muito mais fácil, porque nós já conhecíamos os personagens. Mas para todos os atores houve momentos que eram muito assustadores para eles e para os personagens. Para mim, foi em São Paulo. Lana quer forçar os limites de cada personagem um pouco mais nesse ano. Foi mais desafiador por causa de todas esses limites que Lana estava forçando”, concluiu o ator.

O texto foi originalmente publicado no Jornal do Commercio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s