Westworld ganha nova dimensão com o episódio O Enigma da Esfinge

Foto: John P. Johnson/HBO

O texto tem spoilers.

A segunda temporada de Westworld (HBO) estreou com a perspectiva de que novos parques, como os mostrados no filme de Michael Crichton, fossem utilizados para ampliar o universo da série. Mas tal expansão surgiu a partir de algo que estava no subsolo da região já conhecida pelo público. O episódio O Enigma da Esfinge (The Riddle of The Sphinx, no original), exibido domingo (14/2), apresentou essa nova dimensão para os espectadores: A Delos vinha fazendo experiências com ao menos um humano, há muito tempo, num laboratório pouco conhecido.

Agora não basta prestar atenção aos desdobramentos da preservação da memória dos anfitriões, que agora têm uma certa consciência do que são. Também saberemos mais sobre aquele experimento com o qual uma consciência humana é inserida num androide, que “deteriora” após um tempo.

Para os dois casos, existem as implicações éticas e também reflexões filosóficas sobre a vida. Os limites do corpo, a memória e os laços afetivos que estabelecemos permearam alguns pensamentos que tive depois que Bernard (Jeffrey Wright) entrou com Elsie (Shannon Woodward) no laboratório e os dois encontraram Logan Delos (Peter Mullan).

Tempo

O modo como as experiências de Bernard são reconstituídas como lampejos de memória são uma nova maneira de utilizar os loopings para enriquecer o enredo com novos elementos, algo que era feito na primeira temporada explorando os ciclos narrativos do próprio parque.

A série de Jonathan Nolan e Lisa Joy tem explorado a noção da passagem do tempo de maneiras diversas, vide o que acontece com Logan. Após morrer com uma doença degenerativa, para a qual havia cortado verba de pesquisa, a “mente” dele foi repetidas vezes colocada num corpo enclausurado naquele cenário sob a observação dos cientistas e de William (Jimmi Simpson/Ed Harris).

“Se estiver olhando para frente, está olhando na direção errada”, diziam os realizadores na sinopse do quarto episódio. Assim, fiquei pensando que outros anfitriões podem ter origem no mesmo experimento ao qual Logan é submetido – quem sabe o próprio William (na versão interpretada por Ed Harris). Acho que, com esta revelação, podemos descobrir algo sobre a importância de Bernard e de Peter Abernathy (Louis Herthum), que é procurado pelos funcionários da empresa.

No teaser do quinto episódio, Maeve encontra um novo mundo:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s