Game of Thrones: Última temporada estreia em abril de 2019, assista ao teaser

Foto: Reprodução do teaser

O teaser da série Game of Thrones (HBO) divulgado nesta terça-feira (13/11) divulga o mês de estreia da última temporada: abril de 2019. Com cenas de momentos marcantes dos episódios anteriores, o vídeo resume o mote da série: “Toda batalha, toda traição, todo risco, toda luta, todo sacrifício, toda morte. É tudo pelo Trono”.

Nos próximos meses devem ser lançados novos materiais de divulgação para alimentar a expectativa da audiência, ainda mais porque, dessa vez, a espera é mais longa do que em anos anteriores.


Visualizar esta foto no Instagram.

 

Every battle. Every betrayal. Every risk. Every fight. Every sacrifice. Every death. All #ForTheThrone.

Uma publicação compartilhada por gameofthrones (@gameofthrones) em

 

Eu não tinha acesso à HBO quando a série começou a ser exibida, mas, quando passei a assisti-la regularmente, passei a buscar informações sobre GoT nas páginas oficiais ou criadas por fãs – sites, blogues, canais de YouTube, etc. Quem faz a mesma coisa sabe que há muito o que ler/ver sobre o que está nos livros de George R. R. Martin em comparação com os roteiros, interpretações de profecias, teorias, etc.

Com isso, fui reparando no modo como a HBO lida com a curiosidade do público. Os trailers das temporadas são comentados frame a frame por diversas pessoas. O canal também faz ações promocionais em diversas cidades e até uma transmissão ao vivo de um bloco de gelo derretendo para revelar a data de estreia da sétima temporada. Muita gente deu ao menos uma olhada no tal vídeo (eu também!). Era informado que, ao digitar “Dracarys” na caixa de comentários, as pessoas ajudariam a acionar chamas que tornariam o processo mais rápido.

GOTS7 gelo data
Reprodução do vídeo da transmissão ao vivo sobre a estreia de uma temporada de Game of Thrones

Ao longo das temporadas, entrevistas e imagens dos bastidores são disponibilizados no canal próprio lançado para GoT no YouTube. Antes desse material ser publicado, há teasers que mais contribuem para uma visão geral da série do que oferecem pistas sobre o desenrolar da história. O vídeo feito com os símbolos das casas, por exemplo, mostra as esculturas se engalfinhando até a destruição.

O vídeo que misturava os rostos de personagens já falecidos e outros que permaneciam vivos naquele ponto da história no Hall of Faces poderia criar expectativas falsas naqueles que fizessem uma interpretação mais literal.

Para a sétima temporada também foi feito um teaser com imagens de Daenerys Targarien (Emilia Clarke), Jon Snow (Kit Harington), Cersei Lannister (Lena Headay) caminhando em direção a três tronos.

Na época, fiz uma leitura desse movimento mais pelo lado simbólico, de uma representação do ponto de chegada da trajetória percorrida pelos personagens ao longo da história, do que pelo de uma pista do que aconteceria com eles na narrativa.

Cersei chegou ao centro do poder, o que deve estar relacionado ao fim dela. Em comum nas caminhadas de Jon Snow e Daenerys, vejo um “retorno às origens”.

Jon caminha em direção à cadeira do Lorde de Winterfell, mesmo após ter sido saudado como Rei do Norte no final da sexta temporada, para mim é mais uma caminhada em direção aos Stark. Ao que era Ned. Enquanto a conquista de Jon se dava mais por algo individual, a de Daenerys desde o início foi de uma reconquista do poder que a família dela tivera no passado. Daí Pedra do Dragão.

A edição sugeria algo circular, cíclico, com os três percorrendo os corredores até chegarem a um ponto comum, as posições de liderança. Mas, enquanto Daenerys e Cersei sentam no trono, Jon apenas observa. Infelizmente, não encontrei esse último vídeo para colocar aqui.

Estratégias de Comunicação

A pesquisadora Nathalia Rezende apresentou um trabalho na Intercom Nordeste 2016 sobre a estratégia comunicacional da HBO a partir de vídeos lançados no canal do YouTube e página do Facebook oficiais de Game of Thrones entre a quinta e a sexta temporadas da série.

“A interação dos fãs com os paratextos propostos pela emissora, o interesse mercadológico e configuração das estratégias de engajamentos e participação da HBO são o recorte central do artigo*”, afirma Nathalia, até então mestranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

A pesquisadora lembra que o fato da série ser uma adaptação literária configurava um desafio para a HBO no trabalho para manter o interesse do público no intervalo de dez meses até a chegada dos novos episódios: “O plot das temporadas poderia não causa o impacto esperado”, lembra Nathalia, considerando que boa parte dos espectadores da série também eram leitores da obra de George R. R. Martin.

A sexta temporada marcou o momento em que a série poderia surpreender com acontecimentos inéditos, já que o roteiro ultrapassava o que foi contado nos livros lançados até então – foi noticiado que os showrunners David Benioff e D. B. Weiss conversaram com o autor sobre o desfecho da obra.

Nathalia considera que a HBO trabalhou de modo peculiar nessa inter season quanto ao posicionamento e conteúdo para aproveitar esse trunfo. “De todas as temporadas, a quinta foi sem dúvida aquela que mais deixou ganchos para a temporada seguinte”, afirma.

“Trailers, teasers, cartazes, declarações, entrevistas, making of, eventos, todos esses paratextos midiáticos dialogam de algum modo com o texto principal que no caso desse trabalho é a série Game Of Thrones. Os paratextos se mostram de suma importância no período entre as temporadas, pois o consumo deste tipo de conteúdo mantém o espectador em contato com o seriado e seu universo, fomenta relações entre os espectadores, gera presença gratuita, publicidade e engajamento”, destaca.

A pesquisadora analisa o teaser Vocês Não Sabem de Nada, focado na figura de Jon Snow. O fato de que o destino do personagem interpretado por Kit Harington era incerto ao final da quinta temporada, para leitores e espectadores, o primeiro vídeo promocional da sexta temporada é feito com um “um jogo de imagens que aumenta a dúvida e a expectativa em relação ao desfecho do personagem, além de através da montagem fazer parecer que todos os acontecimentos da série estão de alguma forma ligados ao arco de Jon”.

Nathalia também observou o making of O Melhor Lugar da Casa, o trailer Ele se Foi e os teasers Casas em Decadência e A Sala das Faces para fazer suas considerações. Segundo ela, “É possível perceber a partir das ações da HBO entre a quinta e sexta temporada da série Game Of Thrones que a emissora busca estratégias para adaptar-se com a finalidade de participar do atual modo de consumo, muito mais dinâmico, complexo e hibrido. É notório que o consumo de séries atualmente vai além dos episódios. Fomenta-se um cenário de participação ativa do espectador na produção de conteúdo,diálogo com a narrativa, interação entre fãs, presença digital da emissora nas redes digitais, resultando em uma experiência estendida”.

“O fluxo de conteúdos através das mídias sociais e TV, nesse caso, demonstra a cooperação entre múltiplos agentes, fãs e emissora, no fomento de uma lógica comunicacional convergente, complexa e em andamento”, afirma Nathalia.

“Eles Não Sabem de Nada”: Paratextos, Ganchos Narrativos e Estratégias de Comunicação da HBO Para a Estreia da Sexta temporada de Game Of Thrones, de Nathalia Rezende, pode ser lido aqui.

Um comentário sobre “Game of Thrones: Última temporada estreia em abril de 2019, assista ao teaser

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s