Quatro décadas de filmes com adolescentes no High School

Foto: Paramount Pictures

Assistir recentemente aos filmes Sierra Burgess Is a Loser e Para Todos os Garotos que Já Amei, ambos da Netflix, me fez lembrar dos outros ”filmes de high school” que eu vi na minha adolescência graças a idas à locadora do bairro e, na época das férias, dedicando horas à Sessão da Tarde.

Haja líder de torcida popular, jogador de futebol americano, bailes de formatura com eleição de “prom queens”, hierarquia expressa nas distribuição dos adolescentes pelas mesas do refeitório e armários para os alunos guardarem seus livros. Por sinal, eu pensava em como seria ótimo ter um daqueles na escola, mas não rolou.

De semelhante havia o fato de que os atletas eram populares – especialmente “as meninas do vôlei”, pois estamos falando dos anos 1990, tempos áureos do esporte no Brasil.

Mas o fato é que, por estreia ou reprises, já que eu não sou Claire de Outlander, filmes assim acabaram ficando na minha memória e eu lembro de alguns deles aqui.

 

Meninas Malvadas

Passou na TV, o filme fica entre os assuntos mais comentados da internet, não tem jeito. Meninas Malvadas (Mean Girls, 2004), dirigido por Mark Waters e escrito por Tina Fey, tem como personagem principal a adolescente Cady Heron (Lindsay Lohan). Educada em casa pelos pais cientistas enquanto eles trabalhavam na África, ela passa por um choque de realidade quando começa a estudar em uma escola norte-americana.

Lá Cady conhece Janis Ian (Lizzy Caplan) e Damian (Daniel Franzese), mas depois se aproxima das Plastics. Regina George (Rachel McAdams), Gretchen Weiners (Lacey Chabert) e Karen Smith (Amanda Seyfried) são as meninas mais populares da escola – e nas quartas-feiras elas usam rosa. O filme faz uma sátira do universo escolar e o musical de Natal das Plastics está entre as cenas mais lembradas (e reproduzidas em clipes como o recente Thank U, Next, de Ariana Grande).

As Patricinhas de Beverly Hills

Comédia romântica, As Patricinhas de Beverly Hills (Cluelles, 1995) tem uma leve inspiração no livro Emma (1815), de Jane Austen. Cher Horowitz (Alicia Silverstone), a personagem principal, é linda, rica, doce e popular na escola onde estuda em Beverly Hills.

Mas leva uma vida superficial, que começa a rever a partir do contato com pessoas como Josh (Paul Rud), que frequenta a casa dela, e Tai Frasier (Brittany Murphy), a aluna novata que Cher acaba “adotando” junto com Dione Davenport (Stacey Dash). A melhor amiga de Cher namora Murray Duval (Donald Faison).

O filme foi escrito e dirigido por Amy Heckerling, com produção de Scott Rudin (de longas-metragens como A Família Adams e As Horas) O filme inspirou uma série com alguns dos atores do longa, chamada Cluelles (Nickelodeon, 1996) – que eu assistia junto com Sabrina, Aprendiz de Feiticeira.

Dez Coisas Que eu Odeio em Você

Assim como As Patricinhas de Beverly Hills, a comédia romântica Dez Coisas Que eu Odeio em Você (10 Things I Hate About You, 1999) também parte de uma referência literária: A Megera Domada, de William Shakespeare. O diretor Gil Junger estreou no cinema com este filme, que tem roteiro de Karen McCullah Lutz e Kirsten Smith.

Na história, Cameron (Joseph Gordon-Levitt) se apaixona por Bianca (Larisa Oleynik). Como a adolescente só pode namorar depois que a irmã mais velha Kat (Julia Stiles) fizer o mesmo, Cameron faz uma proposta a Patrick (Heath Ledger). A cena de Patrick cantando na arquibancada da escola também ficou bem popular.

Uma Escola Atrapalhada

Filme estrelado por Angélica e Supla, no melhor estilo “Eu jogo vôlei e ele joga basquete / Vamos dançar na festa da Bete”, Uma Escola Atrapalhada (1990) reúne meio mundo de gente que fazia parte da TV na época: Maria Mariana (ai, Confissões de Adolescente), Patricia Perrone, Leonardo Bricio, Selton Mello, Gugu, Polegar, Os Trapalhões (foi o último filme de Zacarias, que faleceu naquele ano)…

O longa-metragem dirigido por Antônio Rangel também contou com as atrizes Jandira Martini e Fafy Siqueira interpretando as personagens que administravam a escola. Uma corrida entre Tami (Angélica) e Carlão (Supla) e umas sequências musicais podem ser encontradas pela internet.

Curtindo a Vida Adoidado

Certo, não é bem um “filme de high school” como os outros desta lista porque a ação de Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueller’s Day Off, 1986) se desenvolve justamente por Ferris Bueller (Matthew Broderick) decidir gasear aula junto com a namorada, Sloane Peterson (Mia Sara), e o melhor amigo, Cameron Frye (Alan Ruck). Para conseguir fazer isso, ele mente para a família e inventa que está doente para o pessoal da escola, o que é parte da confusão

O filme dirigido por John Hughes é considerado um clássico do estilo. Os adolescentes  passeiam por lugares marcantes de Chicago e a sequência de dança ao som de Twist and Shout, dos Beatles, é um marco.

O Clube dos Cinco

Além de dirigir a comédia Curtindo a Vida Adoidado, John Hughes também está à frente do drama O Clube dos Cinco (The Breakfast Club, 1985), outro clássico do gênero. O roteiro mostra um dia na vida de cinco adolescentes enviados para a detenção na escola. Eles precisam redigir um longo texto sobre o que pensam sobre si.

Andrew Clark (Emilio Estevez), Brian Johnson (Anthony Michael Hall), John Bender (Judd Nelson), Claire Standish (Molly Ringwald) e Allison Reynolds (Ally Sheedy) são bem diferentes e acabam se conhecendo melhor ao dividir os dramas pessoais deles.

Footloose

Simplesmente A-MO filmes com cenas de dança e o baile de formatura em Footloose (1984) é um exemplo maravilhoso. A história se passa em uma pequena cidade dos Estados Unidos onde o rock e a dança estão proibidos. É para lá que se muda um adolescente de Chicago, Ren McCormack (Kevin Bacon).

Ren logo fica amigo de Willard Hewitt (Chris Penn) e depois se apaixona por Ariel Moore (Lori Singer). Ela é filha do reverendo Shaw Moore (John Lithgow) e tem um namorado abusivo, Chuck Cranston (Jim Youngs).

O musical é dirigido por Herbert Ross e escrito por Dean Pitchford.

Carrie, a Estranha

Se você, como eu, assistia a coisas como o programa Acredite Se Quiser e o israelense Uri Geller entortando garfos no TV brasileira com muita atenção, o filme Carrie, a Estranha (Carrie, 1976) ficava ainda mais perturbador. O filme de terror dirigido por Brian de Palma é baseado no livro homônimo de Stephen King.

A sensível Carrie White (Sissy Spaceck) sofre com o tratamento que recebe da mãe, Margaret (Piper Laurie), e dos colegas de escola. Aos poucos, a personagem descobre que tem poderes telecinéticos. A cena do sangue de porco no baile de formatura é uma das mais conhecidas do cinema de horror.

Grease

Também entra na lista com menção especial para as cenas de dança. O ponto de partida de Grease – Nos Tempos da Brilhantina (Grease, 1978), dirigido por Randal Kleiser, é o “summer love” do greaser Danny Zuko (John Travolta) e a romântica australiana Sandy Olsson (Olivia Newton-John). Eles se reencontram quando o novo ano escolar começa na Rydell High School e seus amigos formam os T-Bird e as Pink Ladies.

Grease intercala essa aura de romance com cenas nostálgicas, como a do cine drive-in, e um pouco de drama.

Muitas fantasias foram inspiradas no visual do casal protagonista e sabemos que a empresária Noely Lima usou a personagem como referência para escolher o nome de sua família Sandy (que teve sua própria série ambientada na escola anos mais tarde, com o irmão Júnior).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s